Home   Especiais   Opinião   Pistas  Agenda  Galeria  Wallpapers  Fale Conosco  
 Categorias
 
 
 
Líderes ainda não pensam em descartes no Rio de Janeiro
 
Na opinião de Cláudio Ricci e Rafael Derani, conquista de bons resultados na etapa carioca pode ser decisiva na briga pelo título

O gaúcho Cláudio Ricci e o paulista Rafael Derani, líderes do Itaipava GT3 Brasil desde a primeira rodada dupla da temporada, podem dar um passo importante na disputa pelo título nas duas corridas da categoria marcadas para este final de semana, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro.

Caso atinjam o objetivo de andar novamente na frente na 11ª e 12ª etapas do ano, eles chegarão à marca de dez pódios conquistados no atual campeonato, e terão a chance de administrar melhor os resultados das quatro últimas provas do calendário.

Embora mantenham boa vantagem para o segundo colocado na tabela, os pilotos da equipe CRT Brasil acreditam que a disputa pelo título esteja totalmente aberta em razão, principalmente, da existência de dois descartes nessa fase final da competição. E é a este item do regulamento que Ricci e Derani passam a prestar mais atenção nas seis últimas corridas do campeonato.

"É muito importante sabermos que este não é o melhor momento para descartar resultados”, analisa Cláudio Ricci. "Nossa principal vantagem na primeira metade do campeonato foi, justamente, a de podermos administrar resultados nas últimas provas da rodada, e se conseguirmos repetir esse ritmo neste segundo turno, nossas chances de chegar ao título aumentam muito”, opinou o gaúcho.

A dupla da CRT Brasil soma 142 pontos na tabela, e mantém uma vantagem de 11 para o segundo colocado, Thiago Camilo. A principal ameaça neste final de campeonato, no entanto, é Ricardo Maurício, que formando dupla com Miguel Paludo já venceu três provas neste ano e está apenas um ponto atrás de Camilo no campeonato.

Após aplicados os dois descartes referentes ao primeiro turno da competição, a vantagem dos pilotos da CRT Brasil para Maurício aumenta para 22 pontos, mas não chega a ser suficiente para dar total tranquilidade à dupla.

"Em razão do regulamento da GT3, o campeão só deve mesmo ser conhecido na última etapa, já que as possibilidades são muitas por causa dos descartes”, completa Rafael Derani.

O paulista acredita, também, que as Ferrari da CRT Brasil possam brigar pela vitória nas corridas deste final de semana, mas espera um páreo duro na disputa pelas pole positions. Na visão do piloto, a utilização de um novo motor pelas duplas da Porsche deve colocar os carros alemães em posição privilegiada na disputa pela primeira posição no grid.

"Mas na corrida, acredito que vamos brigar na frente. Nosso carro tem a característica de desenvolver um bom ritmo durante as provas, e vamos trabalhar para conseguir um acerto que seja capaz de preservar os pneus. O consumo de borracha é mais crítico em Jacarepaguá, por causa do asfalto abrasivo, e esse cuidado é determinante na disputa pelo degrau mais alto do pódio”, encerrou Derani.
Rafael Durante

anterior Índice de notícias próxima
Enviar Imprimir  




Fórmula 1
Fórmula 3
Fórmula Truck
GP2 Series
Outras Fórmulas
Stock Car
GT3 Brasil
Rally
Kart
Endurance
Esporte Turísmo
Esporte Protótipo
Brasil
Europa
Estados Unidos
Mercado
Esporte Amador
Outros


© Copyright 2001/2018 KARTING. Todos os direitos reservados