Home   Especiais   Opinião   Pistas  Agenda  Galeria  Wallpapers  Fale Conosco  
 Categorias
 
 
 
Indy Lights: Rodrigo Barbosa satisfeito com o aprendizado nos EUA
 
Rodrigo Barbosa acredita que cresceu bastante durante a temporada (Foto: Gustavo Rampini)
Piloto estreante está no Brasil e destaca a grande experiência que está adquirindo e a evolução ao longo do ano

Vida de piloto estreante numa importante categoria internacional não é nada fácil. Ainda mais quando a equipe também participa do certame pela primeira vez. É neste cenário que o brasileiro Rodrigo Barbosa está prestes a completar a temporada 2009 da Indy Lights. “Eu nunca pensei que fosse chegar a esse nível, e ta sendo muito bom pra mim. É tudo novo, estou aprendendo bastante”, explica o piloto da também brasileira ELFF Racing, que figura entre os 15 mais bem colocados da categoria de acesso à Fórmula Indy. A 15ª e última etapa do campeonato acontece no dia nove de outubro, em Miami, na Flórida (EUA).

Assim que chegou à Indy Lights Rodrigo Barbosa já viu que as coisas não seriam fáceis. Ele não conhecia muito o carro, as pistas, nunca havia andado em oval e enfrentaria adversários gabaritados. “Apanhamos bastante no começo, principalmente no acerto do carro. Como nossa base era pequena ou nula, sempre tínhamos que trabalhar mais do que as outras equipes, que têm muito mais experiência, para tentar ter um carro rápido”, explica. Na categoria, todos os competidores utilizam chassi Dallara, equipado com potente motor Honda V8 de 430 cavalos e pneus Firestone.

No entanto, após 14 corridas (seis em ovais e oito em circuitos mistos ou de rua), o piloto da região de Sorocaba – interior de São Paulo – já enxerga evolução. Na etapa passada, disputada no último sábado (29/08) em Chicago, ele alcançou o décimo lugar e registrou a sexta volta mais rápida da prova. “Agora neste final de temporada já conseguimos começar o fim de semana mais próximo dos adversários e estamos bem mais competitivos. Estou com uma boa expectativa para o ano que vem”, conta.

No decorrer da temporada, Rodrigo acredita que cresceu bastante em todos os aspectos como piloto. “Eu aprendi muito sobre acerto de carro, e antes eu não tinha muito conhecimentos sobre isso. Mudei também meu jeito de guiar, aprendi a ser mais agressivo, é uma necessidade na Indy Lights”, garante o titular da ELFF Racing. “O carro é muito legal de guiar. Antes eu tinha mais dificuldade com os ovais, mas agora não tenho do que reclamar. Enfim, gostei muito da brincadeira”, finaliza o bem humorado piloto de apenas 20 anos de idade.

Veja como está a Indy Lights após 14 etapas disputadas:

1) J.R. Hildebrand (EUA), 503 pontos;
2) James Davison (AUS), 416;
3) Sebastian Saavedra (COL), 411;
4) Wade Cunningham (NZL), 388;
5) James Hinchcliffe (CAN), 379;
6) Daniel Herrington (EUA), 365;
7) Mario Romancini (BRA), 342;
8) Bia Figueiredo (BRA), 320;
9) Andrew Prendeville (EUA), 293;
10) Charlie Kimball (EUA), 293;
11) Martin Plowman (EUA), 272;
12) Gustavo Yacaman (COL), 255;
13) Richard Philippe (FRA), 254;
14) Pippa Mann (ING), 213;
15) Rodrigo Barbosa (BRA), 175;
16) Ali Jackson (IRN), 172;
17) Jonathan Summerton, (EUA), 162;
18) Pablo Danoso (CHI), 147;
19) Junior Strous (HOL), 146;
20) Mike Potekhen (EUA), 125;
21) Jay Howard (ING), 123;
22) Stefan Wilson (ING), 112;
23) Felipe Guimarães (Bra), 107;
24) Sergey Mokshantsev (RUS), 92;
25) Brandon Wagner (EUA), 90;
26) Jesse Mason (CAN), 69;
27) Sean Guthrie (EUA), 46;
28) Dillon Battistini (ING), 15;
29) Jonathan Bomarito (EUA), 12;
30) Juan Pablo Garcia (MEX), 12;
31) Logan Gomez (EUA), 11;
32) Duncan Tappy (ING), 8 pontos.
João Alberto Otazu

anterior Índice de notícias próxima
Enviar Imprimir  




Fórmula 1
Fórmula 3
Fórmula Truck
GP2 Series
Outras Fórmulas
Stock Car
GT3 Brasil
Rally
Kart
Endurance
Esporte Turísmo
Esporte Protótipo
Brasil
Europa
Estados Unidos
Mercado
Esporte Amador
Outros


© Copyright 2001/2018 KARTING. Todos os direitos reservados