Home   Especiais   Opinião   Pistas  Agenda  Galeria  Wallpapers  Fale Conosco  
 Categorias
 
 
 
Equipe trabalha até as duas da manhã. E Edu Garcia fecha a rodada com pódio
 
Depois da capotagem na prova de sábado, mecânicos trabalharam duro para recuperar o carro. Piloto brasiliense pôde somar mais pontos no campeonato, e se manteve com chances de chegar ao vice-campeonato

O brasiliense Edu Garcia teve um domingo de redenção em Curitiba (PR), onde disputou neste fim de semana a sétima rodada da Copa Renault Clio 2008. Na corrida de sábado, ele ocupava a segunda posição quando um incidente acabou com suas chances de pódio – e, ameaçou, também, sua participação na etapa de domingo.

Na curva que antecede a entrada da reta dos boxes, um “totó” involuntário do paulista Luiz Frediani acabou jogando Garcia em direção aos pneus. O toque lateral na brita e a posterior batida na barreira de proteção resultou em uma capotagem espetacular, que deixou o Renault Clio do piloto brasiliense bastante danificado.

Em virtude do acidente, Garcia chegou a ser dúvida na prova deste domingo, mas teve a presença no grid garantida graças ao ótimo trabalho da equipe M2 Competições – que preparou seu carro neste final de semana. Nas seis primeiras corridas do ano, o brasiliense competiu pela Paioli Racing, que não compareceu às provas de Curitiba em virtude da destruição, em um incêndio, de quatro de seus carros e praticamente todo o seu acervo de ferramentas e peças.

“Devo esse bom resultado à minha equipe, que trabalhou muito bem e muito rápido para me colocar novamente na pista”, disse Garcia. “Os mecânicos ficaram no autódromo até as duas da manhã, fazendo os reparos necessários no meu Clio, e tive nas mãos um carro tão bom quanto no dia anterior”, salientou Garcia.

Na corrida de domingo – válida pela oitava etapa do ano –, Garcia partiu da quinta posição e, na segunda volta, já estava em segundo. Logo após a entrada obrigatória do safety-car, ele se envolveu em grandes disputas com Rodolfo Pousa, Wagner Cardoso e Carlos Henrique da Rocha. Chegou a cair novamente para quinto, mas se recuperou e recebeu a bandeirada em terceiro.

“Como eu já tinha imaginado, as provas em Curitiba foram muito equilibradas”, lembrou Edu Garcia. “Hoje não foi diferente, mas eu sabia que meu carro renderia melhor na segunda metade da prova. Por isso não me arrisquei defendendo posições, principalmente quando fui atacado pelo (Rodolfo) Pousa. Deixei que ele passasse e consegui retomar o terceiro lugar voltas depois”, comentou o piloto – que se mantém entre os cinco primeiros na Copa Renault Clio – ainda com chances de terminar o ano como vice-campeão.

O título já foi definido por antecipação em favor de José Córdova. Mesmo campeão, ele venceu a prova deste domingo em Curitiba. A Copa Renault Clio volta à ativa no dia 30 de novembro, com o encerramento do campeonato em Interlagos, São Paulo. Veja como terminou a oitava etapa:

1º) José Cordova (PR), 24 voltas em 40:52.124 (média de 130.19 km/h)
2º) Rodolfo Pousa (SP), a 6.404
3º) Eduardo Garcia (DF), a 7.185
4º) Wagner Cardoso (PR), a 7.431
5º) Rolf Gemperli (SP), a 13.302
6º) Carlos Rocha (SP), a 13.788
7º) Luiz Frediani (SP), a 14.179
8º) José C Vitte (SP), a 18.370
9º) Luciano Kubrusly (SP), a 18.586
10º) Willians Farias (PR), a 29.774
11º) Cesare Marrucci (SP), a 39.373
12º) Roberto Santos (SP), a 42.097
13º) Carlos Almeida (DF), a 1:08.234
14º) Humberto Guimarães (SP), a 1 volta

Melhor Volta: José Cordova, 1:38.248

Fonte: Cronomap Timing (www.cronomap.com.br)
João Alberto Otazu

anterior Índice de notícias próxima
Enviar Imprimir  




Fórmula 1
Fórmula 3
Fórmula Truck
GP2 Series
Outras Fórmulas
Stock Car
GT3 Brasil
Rally
Kart
Endurance
Esporte Turísmo
Esporte Protótipo
Brasil
Europa
Estados Unidos
Mercado
Esporte Amador
Outros


© Copyright 2001/2019 KARTING. Todos os direitos reservados